黃龍 — huánglóng;

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

黃龍 — huánglóng;

Mensagem por Kaelthorn Ferthken em Sex Abr 14, 2017 2:29 pm

   


> Perfil Básico:


Nome: Kaelthorn Ferthken.
Alcunha: O Dragão Amarelo; O Traidor.
Idade: 25 anos.
Sexo: Masculino.


> Perfil Físico:


Altura: 1,82cm.
Espécie: Homo Sapiens.
Peso: 75kg (com pouca taxa de gordura).


Aparência: Kael é um jovem rapaz de corpo esguio e bem tonificado, fazendo o tipo atlético apesar de não ser dono de quaisquer exageros. Seus cabelos são escuros e lisos, possuindo diversos fios rebeldes que atingem até a altura dos seus olhos, onde os mesmos são pintados em tom amarelo claro. Também, há uma tatuagem de dragão chinês que cobre desde o seu ombro esquerdo até parte de sua costela, atingindo-o metade do peitoral. Porém, não é a única marca que ganhou durante o tempo; Ferthken é coberto por cicatrizes em suas costas graças aos maus-tratos constantes quando criança, algo que junto a pintura, é completamente coberto por longas roupas - principalmente um capuz - que sempre variam em cores que tentam bastante chamar o mínimo possível de atenção e reconhecimento, como cinza ou preto.


Origem: Terras frias e longínquas dos humanos.


> Perfil Psicológico:


Psíquico: De forma direta, Kaelthorn é um homem extremamente sereno e de poucas palavras, no sentido mais literal possível. Raramente fala alguma coisa, mesmo quando suas palavras são necessárias, e sua personalidade nunca beirou ao furioso. Uma das coisas mais difíceis de se arrancar do mesmo são expressões e demonstração de sentimentos com os outros, agindo de forma que quase se assemelha como um robô, sempre mantendo a mesma postura e forma de reagir. Ao contrário do que se pensa, porém, não é grosso ou desumilde; Caso veja alguém em perigo ou tenha chance de ajudar, o faz instantaneamente e sem hesitar. O único problema é que não se dá o trabalho de criar laços com demais, nunca sabendo em quem pode confiar ou não, levando em conta que muitas vezes, emoções podem atrapalhar em um momento decisivo. Assim, da pouca sabedoria que possui, usa-a com consciência para esse tipo de coisa, preferindo ficar sozinho e respondendo ao mundo de longe.

Gostos: Em suma, não tem realmente algo que desgoste ou que goste, considerando uma palavra razoavelmente forte. Entretanto, tem grande afeição por florestas, frio e calmaria, além do seu precioso arco e flecha, enquanto não é tão fã de barulheira e lugares mais cheios de pessoas.

Fobias: Possui apenas uma relevante, sendo a claustrofobia. Kael fica extremamente aflito e nervoso ao ser trancado em locais muito fechados, podendo sentir-se até sufocado de apenas pensar.

> Perfil Extra:


Status Físicos: Força ( 3 ), Velocidade ( 8 ), Agilidade ( 6 + 5 ), Destreza ( 7 ), Inteligência ( 1 + 3 ), Resistência ( 2 + 1 ), Stamina ( 2 ), Sorte ( 1 + 1 ).


Status Elementais:

Habilidades:

Perícias:

Magias:

Itens:
> Uma bolsa grande onde guarda:
- Aljava de Flechas;
- Mudas de roupa;
- Bússola.

Gift: Set de Arqueiro ( + 5 em AGI ).


> Background:


Quando Kaelthorn nasceu, acreditava-se que o menino faria parte da grande maioria dos filhos que seriam normais, por assim dizer, seguindo sua linhagem com habilidades de espada. Sua família, a Ferthken, era conhecida especialmente por criar guerreiros formidáveis, mas todos possuíam esse padrão e poucos realmente conseguiam se destacar. Porém, em contraste, não viam destino para aquela criança por algum motivo que só descobriu anos depois, e era justamente por causa do seu tio, chamado Kilorn. Desde criança, costumava ser tratado como um tipo de lixo qualquer por seus genitores, recebendo apenas o mínimo para que não falecer: pouca comida, mal era capaz de dormir e muitas vezes, era enviado para missões e treinos que na sua idade, nenhum dos seus irmãos já havia presenciado. Kael era obrigado no sentido mais literal, a viver com diversas restrições e de forma estritamente rigorosa, sendo um fator instigado pelo mais velho aos seus pais que acabaram por facilmente acreditar em suas palavras, dando-o um firme voto de confiança devido sua ampla sabedoria que era reconhecida por todos.

Foi quando um dia Kael resolveu procurar nos velhos artigos sobre sua família informações sobre Kilorn, cansado de toda aquela perseguição e a má reputação que havia ganhado graças ao mesmo, fato que não escapou de seus olhos após ganhar maturidade e crescer. As tarefas estavam ficando cada vez mais difíceis de se lidar, e achava que algum dia, elas acabariam matando-o. Porém, resolveu não acreditar nisso, e foi a pior decisão que já tomara. Descobriu através de sussurros que sua família possuía uma velha crença sobre serem descendentes dos grandes dragões chineses, que podiam ir da mais baixa até a maior patente de poder. A parte direta de Kaelthorn, dos seus pais, por exemplo, vinha dos menores, enquanto a de Kilorn, acreditavam descender dos vermelhos e preto, os que combatiam desastres naturais, e que enquanto isso, o amarelo era relacionado aos maiores e mais poderosos, representando Tianlung, o ‘’celestial’’ e ‘’soberano’’ dos dragões. Daí que seus olhos se abriram, sendo justamente a cor das íris de Kaelthorn, e o lugar onde os mesmos identificaram tal descendência. Havia descoberto, então, o motivo de tanta perseguição: era pura inveja de um suposto grande poder que guardava dentro de si.

Não pôde acreditar ao descobrir, e para seu azar ou talvez sorte, seu tio acabou notando que algumas coisas estavam fora do lugar. Por conta disso, no dia seguinte após descobrir, sumiu. E não foi por um, ou dois. Foi quase um mês inteiro sendo perseguido pelos membros de sua família, sendo tratado como um foragido que deveria ser perigo urgentemente. Depois de todo esse tempo, no entanto, Kaeltorh retornou para casa, e como punição, seus pais decidiram que o mesmo teria que provar seu valor e respeito a família através de uma missão de morte. Caso ele não conseguisse, iria para o túmulo com uma grande desonra no próprio nome.. e faria jus a toda essa sua reputação. Sem demora e hesitação, enviaram-o para um reino vizinho para matar um grupo poderoso de saqueadores, qual seria uma forma do mesmo servir de ponte para tal família que lá vivia, um acordo de paz através de um ato bondoso. Kilorn, enquanto isso, seguia-o de perto, e lá estava o rapaz. Um grande arqueiro habilidoso e ágil, de habilidade distinta, qual se movia de acordo com o vento e tinha uma flexibilidade exímia apesar de sua altura.

Em seu peito, agora, residia um grande dragão pronto para abocanhar suas presas, da mesma forma que Kaelthorn estava prestes para matar todos aqueles ladrões. Nunca se vira tanta determinação no rosto do rapaz, e todo seu sumiço agora estava sendo justificado com uma junção de todas as técnicas e aprendizagens que já possuía, com novas que finalmente trouxe à tona. Porém, como nem tudo sempre dá certo no final, Kilorn tentou interromper, e foi o erro mais fatal que o mesmo já cometeu. Em sua tentativa de tirar a vida do arqueiro por conta própria, acabou perdendo a sua meio a luta, e por fim, o jovem rapaz vingou-o mesmo após tanta perseguição, acabando com todo aquele grupo. No final das contas, sequer voltou, e apenas fugiu para longe de tudo e todos, criando uma nova reputação. Alguns consideravam-o um bravo herói que cumpriu sua missão, outros um monstro e até jogavam aquela morte sobre seus ombros, julgando-o como culpado. Como encerramento, entretanto, havia tornado-se somente um andarilho qualquer, sempre correndo pela escuridão e tentando o máximo manter seu ''segredo''.
avatar
Kaelthorn Ferthken

Mensagens : 6
Data de inscrição : 14/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum